terça-feira, 27 de dezembro de 2011

A Bíblia é livro para criança!

O post de hoje foi escrito pelo Pr. Ariovaldo Ramos e publicado em seu facebook na véspera de Natal. Este reflete sobre a necessidade de tornarmo-nos crianças para entrarmos no Reino dos Céus. Enjoy it!

"Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente. Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar... Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz... E isto vos servirá de sinal: encontrareis uma criança envolta em faixas e deitada em manjedoura... E disse (Jesus): Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos tornardes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus." Gn 3.15; Is 9.6; Lc 2.12; Mt 18.3

Criança! Está no centro da Bíblia!

No jardim, a Trindade nos prometeu a Criança!

O antigo testamento conta com o Deus formou e conduziu um povo para que a Criança, nascendo de mulher, pelo poder do Altíssimo, fosse trazida para a história, a fim de abençoar a humanidade.

O novo testamento conta como a Trindade formou e conduz o povo que leva a Criança, a toda a humanidade, para abençoar a nossa história, para que a nossa história termine em salvação.

E a Criança, que cresceu em graça e sabedoria, diante de Deus e dos homens, portanto, sem perder a "criancitude", disse que quem quiser viver sob o reinado dos céus tem de se tornar criança.

Criança é a fase do ser humano onde o Pai é tudo, sabe de tudo, e pode tudo!

Criança confia no Pai, e não tem medo da vida, porque o Pai pode tudo!

Criança usa a sabedoria do Pai, e não tem medo do desconhecido, porque o Pai sabe tudo, de tudo!

Criança usa o discernimento do Pai, e sempre sabe o que é certo e o que é errado, porque o Pai discerne tudo!

Criança desfruta do sustento do Pai, e não tem medo do infortúnio, porque o Pai tem tudo.

Criança ama o Pai com tudo e acima de tudo!

Criança obedece o Pai em tudo!

Criança depende do Pai em tudo e para tudo!

Criança descansa no Pai!

Criança, nos braços do Pai, está salva!

Criança, nos braços do Pai, é segura!

Criança, nos braços do Pai, se gosta, porque se sente amada!

Criança, nos braços do Pai, é feliz!

O Deus Filho se fez criança para que todo o ser humano criança se deixe fazer.

O FIlho se fez criança para nos mostrar o Pai! O Pai que é tudo e, tudo, a nós, em nós, e, para nós, quer, e graças ao Filho, o pode ser.

A Igreja é a parte da humanidade que, por meio do Filho, foi adotada pelo Pai, e habitada pelo Espírito; recuperando, assim, a "criancitude".

A Igreja é a parte da humanidade que sabe, que ser adulto é ser criança que cresceu em graça e sabedoria, diante de Deus e dos homens.

A Igreja proclama: O Pai nos mandou o Filho, o Filho nos leva de novo ao Pai e o Espírito nos faz nascer de novo, e faz, de nós, filhos, nos faz crianças de novo, crianças como todo ser humano deveria ser.

A Igreja convida: vem ser criança com a gente!

A Bíblia é o livro, cujo centro é a Criança! A Bíblia é o livro da Criança, para que crianças voltemos a ser... E para sempre. A Bíblia é livro para criança! ©ariovaldoramos


Amém!

http://ariovaldoramosblog.blogspot.com/

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

EVANGÉLICO x CRISTÃO


Compartilho a mesma opinião do Pastor Ed René Kivitz e abro mão do título “Evangélico”, e abraço o termo “cristão”. Sim, sou apenas um simples servo de Jesus Cristo. Sou cristão.
O termo Evangélico – tão banalizado - engloba um grupo religioso que vive na mídia e que vive menos os princípios bíblicos e pratica por demais os princípios de politicagem, muitas vezes práticas vergonhosas.
Por meio do mau testemunho de tantos evangélicos midiáticos - ou não - os cristãos são vistos com alguma desconfiança pela sociedade. Contudo, o Senhor há de separar os peixes bons dos maus no Grande Dia.



O Evangélico veste a camisa da Religião, da Denominação.
O Cristão busca e vive os ensinamentos de Jesus Cristo.  
O Evangélico anda cegamente nos passos de seu líder, mesmo quando este se torna um herege.
O Cristão conhece a Palavra de Jesus Cristo e sabe diferenciar o que é humano e o que é Divino.
O Evangélico pensa que sua fé se fortalece no encontro das massas: eventos, shows, mega-cultos.
O Cristão valoriza o momento a sós com Deus. Momento de fortalecimento espiritual e intimidade com o Pai.
O Evangélico fala em conhecimento de seus “direitos” e vive determinando que Deus o sirva.
O Cristão sabe que depende unicamente do favor de Deus e cumpre os seus mandamentos.
O Evangélico depende da agitação da platéia para “celebrar”.

O Cristão vive em constante adoração, mesmo na solitude, pois depende unicamente da Alegria do Espírito Santo.
O Evangélico torna-se um repetidor do que seu líder, geralmente televisivo, declara.
O Cristão conhece as Escrituras, pois segue o conselho de Paulo: sejam como os de Beréia.
O Evangélico depende de milagres e dos milagreiros.

O Cristão depende da Graça de Deus, do Amor redentor de Cristo e do agir do Espírito Santo.
O Evangélico vive em busca da “unção” do seu líder.
O Cristão está cheio do Espírito de Deus.
O Evangélico está sempre em busca dos “modismos” que prometem uma “nova unção”.
O Cristão vive praticando a leitura da Bíblia e a oração.



- A Bíblia afirma o termo cristão foi usado pela primeira vez pelo povo de Antioquia para designar aqueles que serviam Cristo, os discípulos (Atos 11:26). Alguns estudiosos afirmam que o termo era usado como ofensa. Cristão significa adepto, seguidor de Cristo.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

REPARTINDO O ALIMENTO...


MESMO QUE SEJA UM BISCOITO 

Certa vez uma senhora comprou uma revista e um pacote de biscoitos enquanto aguardava na sala de espera do aeroporto. Pouco depois, um homem sentou ao seu lado. Quando ela pegou o primeiro biscoito, o homem ao lado, sem cerimônia, também pegou um biscoito.
Aquilo a deixou indignada, mas para não fazer um escândalo, fingiu não ver. Mas a cada biscoito que ela pegava, o homem, invariavelmente, fazia a mesma coisa. Foi muito difícil continuar a leitura. Um a um, os biscoitos foram desaparecendo até que sobrou apenas um.
Ela pensou, será que ele vai ter a coragem de pegar o último biscoito? Então o homem dividiu o biscoito ao meio, deixando a outra metade para ela. Felizmente foi anunciado  seu voo. Sem olhar para o vizinho, pegou seu livro e suas coisas e se dirigiu ao setor de embarque, aliviada porque se afastava daquele homem tão mal-educado.
Já no interior do avião, sentada confortavelmente na poltrona, ela olhou para dentro de sua bolsa e, para sua surpresa, lá estava o pacote de biscoitos, ainda intacto. Sentiu uma imensa vergonha, pois quem estava errada era ela. Simplesmente comera os biscoitos do seu vizinho. Não havia sequer a possibilidade de se desculpar. Enquanto o avião ganhava as alturas, ela ficou pensando naquele homem tranquilo que não se importara que uma desconhecida comesse parte de seu biscoito. E até repartiu com ela o último biscoito.

“Portanto, seja comendo, seja bebendo, seja fazendo qualquer outra coisa, fazei tudo para a glória de Deus." (I Coríntios 10.31)

terça-feira, 29 de novembro de 2011

O casamento e a vontade de Deus


O segredo para um casamento feliz não está na simples tentativa de tentar agradar o cônjuge. Pois, o coração do homem e da mulher é enganoso.
Infelizmente, muitos casais esquecem que são “companheiros de estrada” e se tratam como “inimigos de batalha”. Isso acontece porque, em alguns casos, o alvo não é o mesmo: a vontade de Deus. As ações do casal devem ser pautadas exclusivamente pela vontade do Altíssimo. Assim, a atitude de um não entristecerá o outro. Visto que ambos agirão para engrandecer o Senhor.
Quando isto não ocorre vem a frustração. Contudo, se o casal estiver em sintonia com o Espírito, as ações de ambos produzirão alegria e amor. O verdadeiro amor vem de Deus; o próprio Deus é amor.
"No amor não há temor, antes o perfeito amor lança fora o temor." (I João 4:18)

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

UM CASO DE AMOR AO DINHEIRO


Como vai a fé do seu bolso? Ter dinheiro e alcançar a tão famosa liberdade financeira é o sonho de todo trabalhador. Ter dinheiro é preciso para que também não sejamos tentados a pecar. Porém, cuidado! A palavra de Deus é enfática: “porque o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males” e adverte “e nessa cobiça alguns se desviaram da fé e se transpassaram a si mesmos com muitas dores.” I Tim. 6:10
Pense num camarada ruim para se render à vontade de Deus... Pois é, o nosso bolso. Quando você sujeita o seu dinheiro (Mamom), à vontade divina; o Senhor passa a governar suas finanças. Ele reina sobre Mamon, destroça o devorador e o dinheiro deixa de ser maldição.
Semana passada o Pr. Ed René Kivitz postou um vídeo sobre este tema, e longe ser um discurso puritano ou radical, faz uma reflexão realista sobre este tema que até hoje intriga muitos cristãos.
“Eu não tenho uma visão muito positiva do dinheiro, então eu preciso pedir a Deus que me de muita sabedoria para  mexer no dinheiro, nas riquezas da injustiça de maneira que eu seja fiel a Deus e não fiel ao dinheiro”
             “Eu peço a Deus que me dê condições de mexer no dinheiro e eu convido você também a fazer esta mesma oração.” Ed René kivitz. Confira o vídeo abaixo.


quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Permaneça o amor fraternal. Hebreus 13:1


O amor de Deus surte efeito cascata. Primeiro impacta a pessoa que o conhece. Por sua vez, esse alguém passa a impactar os outros com o amor que recebeu. E esses ‘amados’, juntos, formam uma comunidade firmada no Amor do Pai. A Igreja (pessoas) de Cristo ama e é amada pelo Pai – e sobre ela as portas do inferno não prevalecerão.
“Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele.” Jo. 14:21.
A parte mais difícil de amar é ”não esperar por recompensas”. Nossa sociedade corrompida ensina que até o amor pode ser capitalizado. Entretanto, o verdadeiro amor deve ser incondicional; sem chantagens; sem ameaças. A sentença: “O que ganharei em troca, se fizer isso por você?”, não deve existir. Os termos condicionantes não deveriam existir no vocabulário de quem está disposto a amar. O Amor é dom de Deus; só sabe amar aquele que deixou-se ser amado por Deus. No fim, o que contará é o quanto amamos a Deus e aos nossos irmãos.
“Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, não pode amar a Deus, a quem não viu. E dele temos este mandamento, que quem ama a Deus ame também a seu irmão.” I João 4:20,21

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

SERVOS DE UM DEUS SIMPLES


Desde que li este versículo, alguns anos atrás, sinto a necessidade de buscar uma vida simples e sem máscaras. O trecho da Palavra a que me refiro é: “Eis que isto tão-somente achei: que Deus fez o homem reto, mas os homens buscaram muitos artifícios.” Eclesiastes 7:29.
Nesses dias tantas pessoas – famosas ou não – falam de vida simples. Talvez a primeira imagem que nos vem à mente é a vida no campo, longe do turbilhão das metrópoles, da violência urbana: uma casinha de sapê. Contudo, Eclesiastes vai além: nos fala de nossa postura como seres limitados numa terra que tem os dias contados.
A versão linguagem de hoje é mais clara “Deus fez todas as coisas simples, mas o homem complicou tudo”. É incrível como somos irresponsavelmente capazes de complicar nosso relacionamento com o cônjuge, filhos, amigos, e até mesmo com Deus.
Pessoas mentem, enganam, roubam, colocam uma capa de falsa santidade... tudo em nome das "aparências". Complicam o que deveria ser simples: a vida.
Ser servo de um Deus simples é amar toda obra que Deus fez (os humanos e a natureza) e confiar na Sua providência. Sem lamúrias e sem utilizar os “artifícios” que esse mundo caótico nos oferece para nos darmos bem sempre. Concordo com você: isto não é fácil. Por isso O Deus de toda simplicidade nos deixou a Sua Palavra e O Seu Espírito para nos guiar.

“Aquele que tem o próprio Deus como guia jamais se perderá.” (Joel Souza)

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

O livro mais mal-humorado da Bíblia: Eclesiastes

O livro do pastor Ed René Kivitz nos convida para uma viagem introspectiva guiados pelo texto de Eclesiastes. A começar pela bela ilustração da capa representada por um limão (risos), você vai perceber que longe de exaltar o lado negro da nossa existência o autor de Eclesiastes nos mostra o verdadeiro sentido disso tudo: nossa intimidade com Deus.
Eclesiastes não é um livro para se ler uma vez com o intuito de cumprir uma meta de “leitura bíblica em um ano” – essa obra sagrada convida todos os que querem ser sábios a perceber que a vida é “vaidade de vaidades”, “correr atrás do vento”. Entretanto, Deus está agindo neste aparente caos.
Num trecho de seu livro, Ed René Kivitz apresenta três conclusões sobre o livro bíblico:
1.      Pensar dói.
2.      Existem perguntas para as quais não temos respostas.
3.     Por trás deste mundo aparentemente caótico existe um Deus trabalhando.

Para saber mais adquira esta obra abençoadora. Boa Leitura.

“A nossa indisciplina nos enfraquece.” (Joel Souza)

Clique aqui e curta nossa página no Facebook

sábado, 19 de novembro de 2011

Filipenses 1:15-30


Neste post continuo a lista do que considero ser a essência de cada versículo desta maravilhosa epístola paulina. Também pode auxiliar pregadores nos esboços sobre o livro de Filipenses. Cap. 1:15-30.
1:16 seja um defensor do evangelho.
1:17 pureza no anúncio do evangelho.
1:18 pregando Cristo com verdade.
1:19 orai pelos cristãos perseguidos.
1:20 nunca falhar em sua missão.
1:21 viver por Cristo com a certeza da vida eterna.
1:22 vivendo e frutificando.
1:23 o melhor é morrer e ir para a glória com Cristo.
1:24 mas por amor às almas vivamos de modo exemplar.
1:25 uma vida proveitosa a fé cristã.
1:26 devemos ser uma bênção para a igreja de Cristo.
1:27 compromisso com o evangelho de Cristo.
1:28 vivendo sem temer o inimigo.
1:29 servindo e sofrendo por Cristo.
1:30 tomem parte na luta pelo evangelho.
Clique aqui e curta nossa página no Facebook

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

ALEGRIA - citado 16 vezes no livro de Filipenses.


Amados, julgo importante notar que a palavra ALEGRIA aparece 16 vezes (incluindo seus sinônimos) nos 4 capítulos do livro de Filipenses. A seguir estão as referências.
1:4 fazendo, sempre com alegria, oração por vós em todas as minhas súplicas,
1:18 Mas que importa? Contanto que Cristo seja anunciado de toda a maneira, ou com fingimento, ou em verdade, nisto me regozijo e me regozijarei ainda.
1:25 E, tendo esta confiança, sei que ficarei e permanecerei com todos vós para proveito vosso e gozo da fé,
2:2 completai o meu gozo, para que sintais o mesmo, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, sentindo uma mesma coisa.
2:17 E, ainda que seja oferecido por libação sobre o sacrifício e serviço da vossa fé, folgo e me regozijo com todos vós.
2:18 E vós também regozijai-vos e alegrai-vos comigo por isto mesmo.
2:28 Por isso, vo-lo enviei mais depressa para que, vendo-o outra vez, vos regozijeis, e eu tenha menos tristeza.
2:29 Recebei-o, pois, no Senhor com todo o gozo, e tende-o em honra.
3:1 Resta, irmãos meus, que vos regozijeis no Senhor. Não me aborreço de escrever-vos as mesmas coisas, e é segurança para vós.
4:1 Portanto, meus amados e mui queridos irmãos, minha alegria e coroa, estai assim firmes no Senhor amados.
4:4 Regozijai-vos, sempre, no Senhor, outra vez vos digo: regozijai-vos!
4:10 Ora, muito me regozijarei no Senhor por, finalmente, reviver a vossa lembrança de mim; pois já vos tínheis lembrado, mas não tínheis tido oportunidade.

Leia e viva a maravilhosa alegria que Cristo nos proporciona.

 Versão Almeida Revista e Corrigida. Ed. 1995. Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal.

O livro de Filipenses – Cap. 1:1-15



Autor: Apóstolo Paulo.
Tema: Alegria.
Destinatários: A Igreja de Filipos (importante centro comercial da época) e os cristãos de todo o mundo.
Versículo-chave: Regozijai-vos, sempre, no Senhor, outra vez vos digo: regozijai-vos! 4:4.
Em julho deste ano iniciei um estudo sistemático sobre o livro de Filipenses, e desde então tenho pregado todos os sábados na Igreja Batista Vida Cristã sobre este livro. Analisamos versículo por versículo a imensa alegria de Paulo ao falar de Cristo.
Durante este tempo de estudo nossa igreja tem crescido no entendimento de que a Igreja deve fundamentar sua alegria na intimidade com Deus. Como pode alguém falar de alegria em suas cartas, enquanto estava atrás das grades, preso por anunciar o Evangelho? O apostólo Paulo tem muito a ensinar à nossa sociedade pós-moderna centrada na consquista material em detrimento da fé naquele que nos fortalece.
Neste post listo o que considero ser a essência de cada versículo desta maravilhosa epístola paulina para contribuir com os irmãos que estão lendo este livro. Cap. 1:1-15.
1:1 falando de santo para santos.
1:2 saudação de graça e paz.
1:3 agradecido a Deus pela igreja de Filipos.
1:4 orando com alegria pela igreja.
1:5 igreja cooperadora.
1:6 Jesus é quem nos aperfeiçoa.
1:7 havia motivos para se alegrar com os filipenses.
1:8 Paulo sentia saudades da igreja.
1:9 crescimento no amor, sabedoria e conhecimento.
1:10 sejais sinceros e sem escândalo.
1:11 dai frutos para a gloria de Deus.
1:12 uma vida proveitosa para o evangelho.
1:13 seja uma bênção onde estiveres.
1:14 seja uma fonte de encorajamento.
1:15 pregue Cristo de boa mente.

"A minha alegria não deve depender do meu humor ou das circunstâncias. A minha alegria deve ser fruto da minha intimidade com Deus". (Joel Souza)

P.S: A lista continuará nos próximos posts.

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

A benção Araônica


Graça e Paz. Meu nome é Joel Souza.

Neste primeiro post gostaria de compratilhar com você a benção Araônica que está descrita em Números 6:24-26.

"O Senhor te abençoe e te guarde;
o Senhor faça resplandecer sobre ti o seu rosto
e te conceda graça e paz."

Foram estas as palavras que o próprio Deus ordenou que Arão utilizasse para abençoar o seu povo santo. 
Desejo que estas palavras se cumpram em tua vida meu irmão.
Paz.